Receba conteúdo exclusivo
sobre Transformação Digital
COMPARTILHE
  • Artigo: A verdadeira Transformação Digital, compartilhar no facebook.
  • Artigo: A verdadeira Transformação Digital, compartilhar no facebook.
  • Compartilhar por e-mail
Artigo: A verdadeira Transformação Digital
25/05/2021

Muito se fala em Transformação Digital, em todos os setores de negócios. Mas poucos abordam a verdadeira motivação por trás de uma jornada de transformação digital. Mas porque falo em jornada e não em projeto, como a maioria?

Porque entendo que a transformação digital não é um projeto com início, meio e fim.

A exemplo do que aconteceu com os programas de qualidade, que hoje ninguém mais fala, porque se incorporaram no dia a dia das organizações, a “verdadeira” transformação digital só vai acontecer quando os líderes entenderem que se trata de uma jornada para o resto da vida.

Se analisarmos os três elementos-chave da transformação digital:

1.Transformação da EXPERIÊNCIA DO CONSUMIDOR
    Entender o cliente
    Definir novos pontos de contato
    Identificar novas formas de comunicação

2. Transformação dos PROCESSOS OPERACIONAIS
    Mapear os Processos
    Capacitar o Colaborador
    Gerenciar Performance

3. Transformação dos MODELOS DE NEGÓCIOS
    Novos Modelos de Negócios
    Novas formas de medir Resultados

Iremos perceber que, para serem líderes neste novo mundo, as organizações precisam TRANSFORMAR a forma como criam produtos e serviços, GERENCIAR melhor seus processos, e COMUNICAR-SE de forma mais eficiente com o mercado.

Para organizações tradicionais, alcançar e sustentar uma vantagem competitiva em um mundo de constantes mudanças exige uma transformação imediata, contínua e em grande escala das suas operações estratégicas e operacionais.

Iremos perceber que a verdadeira transformação digital não está centrada na digitalização da empresa e sim num novo posicionamento de mercado. Não é um projeto e sim uma jornada de Transformação Digital.

Aqueles que se comprometerem primeiro em fazer o básico de maneira brilhante e, em seguida, aproveitarem as tecnologias digitais atuais para transformar e redefinir seus ambientes de negócios, estarão na melhor posição para assumirem posição de destaque em seus mercados.

A indústria precisa PENSAR e AGIR como o varejo. O varejo precisa pensar como prestador de serviços, e assim por diante.

Isso só vai acontecer de verdade com uma evolução do negócio em escala total. Não pensar mais só com o conhecimento do seu negócio, mas sim como um Ecossistema de Negócios completo.

Pela minha experiência à frente do Instituto da Transformação Digital – ITD, percebo que as empesas procuram ajuda de quem entendeu e muito do passado, mas não percebeu que o mundo mudou. O consumidor, seja ele B2C ou B2B, mudou seu comportamento, mudou seus hábitos mudou até a forma como ele quer se relacionar com as marcas.

Vejo com frequência, empresários da indústria buscando ajuda com consultores especializados no setor.

E mais, vejo que esta é uma das principais exigências na hora de decidir quem contratar. Não deveria ser.

Como vamos construir um Ecossistema de Negócios, se só olhamos para o nosso negócio? Sem entender como funcionar os demais elos da corrente dos negócios?

Como construir uma jornada de transformação digital assim?

Para se tornarem "Empresas do Futuro", devem passar por três estágios claros na jornada de transformação digital:

FUNDAMENTAL Como podemos nos manter?

TRANSFORMACIONAL O que precisamos transformar?

ASPIRACIONAL Onde queremos chegar?


Fica claro que as soluções que a maioria está buscando não é o ideal. Os resultados dos estudos de maturidade digital desenvolvidos pelo ITD nos últimos anos provam isso. Em mais de 5 mil empresas analisadas, o índice de Inteligência Digital é 9,1%. 98% das empresas ainda estão, cinco anos depois que o mundo começou a falar sobre transformação digital, ainda estão no estágio “estagnadas”, com menos de 40 pontos em 100 possíveis.
 

“Muita empresa está comprando o remédio, antes de saber o diagnóstico”


É perceptível o desconforto dos empresários com relação a transformação digital, pois ela é impulsionada pelos consumidores, e não pelas empresas, como aconteceu em todos os ciclos de mudanças anteriores, desde a Revolução Industrial.

No máximo, este empresário está atualizando processos da fábrica, mas não implementando uma jornada de transformação digital com uma visão de futuro, que está mais para uma empresa digital, criadora e/ou participante de um Ecossistema de Negócios, do que para uma indústria. Ou um varejo.

A transformação digital está sendo imposta pelas mudanças de hábitos, interesses e comportamentos das novas gerações. Se antes uma indústria fabricava, alguém distribuía e o varejo vendai, numa clara corrente de negócios, com responsabilidades divididas, hoje todos precisam fazer tudo.
 

“Se você ainda “pensa” que sua empresa é uma indústria, um comércio ou um banco, é bom abrir o olho, pois os MODELOS de negócios mudaram e o que funcionava no passado não dá mais resultado hoje.”
“PENSAR e ATUAR como uma empresa digital é o requisito básico, independente do segmento de atuação, para sobreviver num mundo em constante transformação e CRESCER num ambiente extremamente competitivo e inovador.”


A pressão aumentou ainda mais com a pandemia. Quem dependia do varejo para vender a produção da fábrica, se viu com seu principal canal de vendas com as portas fechadas.

Quem desdenhava ou ainda imagina que vendas digitais, era assunto pro futuro, teve que montar uma operação de e-commerce em 24 horas. Quem dizia que seu negócio era baseado na experiência do ponto de venda, teve que se render ao delivery. Tudo em nome da sobrevivência.

Concluindo:

As empresas precisam aprender a sobreviver, a se transformarem e a pensarem no futuro com uma visão mais ampla e cercada de competências que antes, em toda a existência da humanidade, não era necessária.

E como fazer?

Entendendo que as equipes, e não só elas, precisam de ajuda multidisciplinar. Precisam de novos conhecimentos, novas formas de aprendizagem e de novas competências. As tão faladas Competências do Profissional do Futuro.

Cercando-se de profissionais que enxergam que o futuro será construído por Ecossistemas de Negócios, e não mais por empresas únicas.

E falando de Ecossistemas de Negócios...

Este assunto eu abordo na próxima semana, mas quero deixar alguns #insightransformadores para você:
 

No seu planejamento, a prioridade é digitalizar a empresa ou construir um Ecossistema de Negócios sustentável e lucrativo?


Na sua empresa, o investimento em ferramentas é maior do que o investimento no Conhecimento?


Quem sou eu?

Meu nome é Paulo Kendzerski, atuo no mercado de tecnologia há 40 anos, sou apaixonado por Comunicação e as novas formas de aprendizagem.

Sou presidente do Instituto da Transformação Digital,

Sou fundador da QO´NOS, uma EduTech, que utiliza a gamificação = Aprender se Divertindo, para transformar a vida das pessoas através do Conhecimento.

Contatos:
+ 55 51 981774937
paulo@institutodatransformacao.com.br

#VamosTransformarJuntos?

 

Últimas Transformações

Talk Futuros Mais
27
Março
Talk Futuros Mais NOTÍCIAS