Receba conteúdo exclusivo
sobre Transformação Digital
COMPARTILHE
  • Maturidade Digital, compartilhar no facebook.
  • Maturidade Digital, compartilhar no facebook.
  • Compartilhar por e-mail
Maturidade Digital
07/02/2022

O advento da internet mudou por completo a era dos relacionamentos e a forma como o consumidor interage com suas marcas preferidas.

O Digital invadiu, sem precedentes, a rotina das empresas, tornando-se um caminho sem volta. A cada instante surgem novas ferramentas, dispositivos e formas inovadoras para diferentes áreas da vida.

As empresas não podem mais ignorar a mudança em curso, diante de um cenário de negócios em transformação, imposta pelo desafio de adaptar-se com grande velocidade ou ficar para trás, reduzindo seu tamanho ou até mesmo, perecendo.

A estratégia de Transformação Digital descreve a maneira como as empresas estão se adaptando para atender aos requisitos da Era do Consumidor conectado, pois estamos enfrentando inúmeras mudanças, tão profundas e de tão longo alcance na forma como os negócios são criados, gerenciados e consumidos pela sociedade.

Mas como saber se estou no caminho certo?
Como saber se minha equipe está implementando a Transformação Digital de forma correta?

Para compreender e mapear este cenário de mudança, decidir estudar o que acontecia no mundo e como era medidas estas transformações.

Depois de analisar alguns modelos que eram direcionados a adoção de tecnologia, percebi que não seria o modelo ideal quando todas empresas decidissem investir na Transformação Digital.

Por este motivo, o ITD criou lá em 2015, uma metodologia exclusiva e inédita para diagnosticar o Grau de Maturidade Digital das organizações.

Mas qual o objetivo do Diagnóstico de Maturidade Digital?

O objetivo do Diagnóstico de Maturidade Digital é fornecer informações aos principais executivos e líderes empresariais sobre como a Transformação Digital está impactando seus negócios, preparando-as para enfrentar os desafios do novo milênio.

Esta metodologia foi apresentada em Madrid, em 2019, no Digital Enterprise Show – DES, o maior evento global sobre transformação digital, com quase 30 mil participantes.

Em cinco anos, foram mais de 5.500 empresas de vários segmentos que participaram deste diagnóstico.

Este estudo aborda 25 indicadores, divididos em três dimensões:

1. Inteligência Digital,
2. Presença Digital e,
3. Uso de ferramentas de Comunicação,


Como vimos nos artigos anteriores, a Transformação Digital nasceu a partir das experiências dos consumidores que as empresas tradicionais não conseguem entender e se adequar na velocidade exigida pelo mercado.

A pressão por mudanças é de fora para dentro. E isso tem tirado o sono dos líderes empresariais no mundo todo.

Muitos estudos apontam que mais da metade das organizações passa por uma interrupção digital por conta de outras empresas que podem estar mais avançadas na implementação da transformação ou por serem mais rápidas na reação.

A busca pela eficiência corporativa num ambiente ainda novo para a maioria dos empresários e líderes, nos estimula a questionar:

O que eu preciso saber, para implementar uma Estratégia de TRANSFORMAÇÃO DIGITAL mais eficiente no meu negócio? 

Este diagnóstico pretende ser um guia para auxiliar empresários, gestores, líderes corporativos e todos profissionais que desejam entender melhor os elementos necessários para que os caminhos de Transformação Digital nas suas empresas sejam transcorridos de forma mais tranquila, eficiente e na velocidade que o mundo moderno exige.

Mesmo
 empresas que, nesse momento, possuem bom posicionamento no mercado tradicional e estão saudáveis financeiramente, com bons resultados nas suas vendas, precisam planejar sua Transformação Digital, sob pena de que em cinco/dez anos, não ocupem mais as posições atuais.

Quem não lembra de:
Mesbla (Prazer em servir),
Imcosul (A loja que está do lado da gente),
Entre muitas outras?

Pense no consumidor de ontem e no de hoje?
Como ele será daqui a cinco anos?


Nestes estudos de Maturidade Digital, o ponto que ficou muito evidenciado, é a questão ligada a gestão do conhecimento. Fica claro que não existe uma gestão compartilhada do conhecimento, muito menos, uma estratégia de presença digital eficiente, na maior parte das empresas.

Algumas empresas desenvolvem ações, mas sempre a partir de um determinado setor ou o profissional que naquele momento exerce a função. O gestor “x” é quem tem todas as informações dos processos, ferramentas disponíveis na empresa, analisa dados, interpreta-os e conhece os resultados de cada ação.

Quando há uma troca desse gestor, essas informações se perdem e, pior, na maioria das vezes acontece um recomeço, eu diria mais, acontece um retrocesso, muitas vezes com procedimentos e ações completamente opostas ao que o gestor anterior praticava.

Isso acarreta atraso no amadurecimento digital da empresa como um todo, lentidão nas atualizações dos processos operacionais, pois todos os envolvidos percebem que o “barco” altera o rumo a cada mudança e mais impactante ainda, é a percepção, totalmente equivocada, que fica em todos os envolvidos, que a Estratégia Digital do negócio, não é tão eficiente assim.

É comum ouvir “Desistimos de investir porque o resultado não foi bom”, mas as perguntas corretas deveriam ser:

1. Nós desenvolvemos uma estratégia efetiva, de acordo com o novo momento do mercado?

2. Nós avaliamos o comportamento do consumidor e realizamos as mudanças necessárias nos processos internos?


Em muitas das empresas analisadas, não existe uma liderança com poder de decisão que detenha esse conhecimento e possa definir os rumos de uma Jornada de Transformação Digital eficiente. Na maioria das vezes, a presença digital é confiada a um único setor ou profissional, por entenderem ser um projeto secundário e não vital, não só para a sobrevivência da empresa, mas para a ampliação de participação no mercado que atua, ou a incursão em novos mercados.

É comum o empresário confundir a expressão “Transformação Digital” com algo relacionado ao site, as redes sociais e não como uma evolução nos processos de negócios.

Compartilhar conhecimento é ainda, a melhor maneira das empresas evoluírem e atingirem a Maturidade Digital necessária para enfrentar novos tempos.

Esse sim é um fator determinante do futuro das corporações.

A análise de utilização das ferramentas de Inteligência Digital, mostra que as empresas desse estudo, ainda não tem pleno conhecimento das informações que é possível obter.

Muitas dessas ferramentas são totalmente gratuitas e ao serem implementadas, podem oferecer elementos importantes para o crescimento dos negócios, de forma sustentada e muito mais assertiva.

Fica evidente, com os números apontados no diagnóstico, a falta de conhecimento e, principalmente o pouco entendimento de quanto a utilização correta e efetiva dessas ferramentas pode gerar novas oportunidades de negócios para essas marcas. E isso, não tem nada a ver com o e-commerce, pois as empresas podem ampliar seus negócios de várias outras formas, mas fundamental entender e utilizar corretamente o ambiente digital para atingir estes objetivos.

Nos últimos anos, as principais plataformas do mundo (Google e Facebook), desenvolveram e aperfeiçoaram várias ferramentas para atender as necessidades das empresas tradicionais.

Estes estudos não pretendem apresentar uma análise do site das marcas, muito menos do que elas publicam nas redes sociais. Não pretendo afirmar que os 25 indicadores analisados neste estudo, são os únicos que importam para definir o Grau de Maturidade Digital das empresas.

Pelo contrário, sou consciente de que existem muitos outros indicadores que são igualmente relevantes, mas, nesse momento, a definição de importância que cada item tem no estudo é baseada na representatividade da geração de oportunidade de negócios, independentemente de ser uma pequena ou grande empresa. Tenha uma operação de e-commerce ou não.

Minha conclusão final parece óbvia.
 

"Muito se fala em Transformação Digital, mas poucos, efetivamente, estão fazendo alguma coisa de forma concreta, eficiente e na velocidade que o momento exige. O empresário não pode delegar a função de ser o Líder da Jornada de Transformação Digital na sua empresa."



Ele precisa ser o condutor das mudanças, para que sua empresa obtenha o conhecimento necessário para usufruir de todas as informações e recursos que a Transformação Digital oferece.

Que estes estudos possam contribuir para a SUA Transformação Digital e do seu negócio.

“O Futuro pertence a quem souber se adaptar e evoluir”.

Autor: Paulo Kendzerski
? Presidente do Instituto da Transformação Digital,
? Conselheiro do COMCET - Conselho Municipal de Ciência e Tecnologia de Porto Alegre,
? CEO da agência WBI On Life, desde 2000,
? Membro do Enterprise Europe Network,
? 30 anos de atuação no ambiente corporativo, desenvolvendo planejamento estratégico para empresas B2B e B2C,
? Especialista na construção de Ecossistemas de Negócios,
? Consultor em mais de 500 projetos de inovação/e-commerce,
? Prêmio "Campanha Destaque Google 2015”,
? Autor do livro "Web Marketing e Comunicação Digital“ (2 edições),
? coautor do livro "Impressão Digital. A tecnologia a serviço da Comunicação,
? coautor do livro “Gigante de Vendas.

#insightstransformadores #transformacaodigital #inovacao #maturidadedigital

Últimas Transformações

Edital de Inovação
15
Abril