Receba conteúdo exclusivo
sobre Transformação Digital
COMPARTILHE
  • Novos Modelos para Negócios Tradicionais, compartilhar no facebook.
  • Novos Modelos para Negócios Tradicionais, compartilhar no facebook.
  • Compartilhar por e-mail
Novos Modelos para Negócios Tradicionais
14/01/2022

O título do artigo desta semana é inspirado em uma palestra que fiz em 2021, para mostrar o quanto as mudanças no mundo dos negócios está mais para transformação dos processos e modelos do que para novos negócios.

"PENSAR e ATUAR como uma empresa digital, são os requisitos básicos, independente do segmento de atuação, para sobreviver num mundo em transformação e CRESCER num ambiente extremamente competitivo e inovador."

Deixa eu explicar melhor esta frase:

Quantos novos negócios você conhece?

Vamos pegar algumas empresas que estão na lista das mais disruptivas e inovadoras no mundo.

Uber? Inventou um novo negócio ou transformou um modelo que já existia a décadas, que eram os táxis?

O que mudou de verdade? O modelo do negócio. O processo de oferta/venda/atendimento. Não o negócio em si, que continua sendo transportar alguém do ponto A para o ponto B.

Nubank? É um novo negócio ou transformou um modelo de banco tradicional, existente desde o descobrimento do Brasil?

Netflix? É uma locadora de vídeo, igual a que conhecemos no passado, não?

SIM! Só que ao invés de eu ter que me deslocar até um prédio, para escolher as "fitas" que gostaria de assistir, hoje eu faço isso direto na tela da TV, do celular, de qualquer lugar a qualquer horário.

Em uma palestra numa universidade, fiz uma provocação para os mais de 250 alunos. Eu apostava que provaria no final da apresentação que eles, jovens entre 25 e 35 anos, tinham um pensamento mais analógico do que eu, que tenho 60 anos.

Fiz a seguinte pergunta: "Quem quer ser meu sócios numa videolocadora?"

Claro que todos eles responderam: NINGUÉM!

Talvez ali, muitos perderam a chance de serem sócios da Netflix. Entendeu o que quero falar?

Poderia citar mais uma dezena de empresas que transformaram o MODELO e não o negócio em si, mas vamos ao que interessa. Porque trago este tema pra nossa conversa?

Porque percebo uma grande indecisão por parte das lideranças e gestores de empresas tradicionais, que ao não saber como agir, querem inventar uma nova roda. Quero aqui tranquilizá-los, pois não é preciso inventar uma roda por dia para ter sucesso no mundo atual.

Basta evoluir, atualizar ou, em alguns casos mais extremos, de empresas muito conservadoras na sua forma de atuar, transformar totalmente seu negócio.

Nesta palestra (você pode assistir na íntegra no link https://www.youtube.com/watch?v=FqiXzOu4RP4&t=166s) , mostro inúmeros exemplos de negócios tradicionais que fizeram esta transformação e estão obtendo enorme sucesso neste novo momento da economia mundial. Sou suspeito, mas a palestra gerou muuitos #insightstransformadores.

Detalho também a "Jornada do Consumidor", antes da internet e depois da internet, o que comprova que a transformação digital começou bem antes dos "gurus" começarem a falar do tema.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Na imagem acima, fica claro como eram os processos de pesquisa, descoberta, compra e uso.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Nesta imagem, já fica claro que surgiram diversos outros atores participando da jornada do consumidor. Aquelas empresas que não perceberam isso, perderam o trem da história e perderam o poder junto aos consumidores.

E também trago para discussão, a questão da comunicação. Não existirá transformação digital se as empresas não entenderem o poder das novas ferramentas de comunicação digital disponíveis no mercado, mas principalmente entender as necessidades e desejos dos seus consumidores.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

“As marcas precisam fazer parte do dia-a-dia do consumidor, identificando-o e interagindo, em todos os momentos”.

E não estou falando de ter, por exemplo, o WhatsApp divulgado no site ou na vitrine da loja, como a gente vê muito por ai. Estou falando de uma estratégia clara e objetiva de utilizar de forma profissional estas ferramentas.

E falo isso com muita propriedade, pois no estudo de maturidade digital, uma das dimensões analisadas é a exatamente a Comunicação Digital, como um dos principais elementos do sucesso de uma organização.

Das mais de 5.400 empresas que já participaram do estudo, 90% informam o whats nos seus canais, mas... sempre tem um, né? Só 4% respondem as interações em até 04 horas, ou seja, um turno inteiro pra responder os consumidores.

E pior, sim, pode ficar ainda pior, 50% das mais de 5 mil empresas jamais responderam a uma interação. Isso é preocupante e nos leva a uma conclusão:
 

"As empresas utilizam ferramentas digitais, mas pensam e atuam de forma analógica"


Em 2014, um estudo do Gartner apontava que a "Incompetência Digital irá derrubar 1/4 das empresas até 2017"

É um número assustador, não?

Em 2020, outro estudo apontou que:

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Vou repetir: 70% das empresas brasileiras falham em suas estratégias de transformação digital de maneira recorrente.

E porque falham? Por que falta:

- Conhecimento,
- Experiência,
- Metodologia,

E claro, a consequência é a falta de Resultados!

O que vemos hoje é uma corrida para digitação das empresas, mas sem aprofundar em questões muito, mas muito importantes para que a transformação digital aconteça de forma eficiente e que gere o que todo gestor deseja: RESULTADOS!

A Jornada da transformação digital exige mudanças mais profundas. Cito três:

- organograma funcional,
- processos internos/externos,
- capacitação das equipes.

ORGANOGRAMA FUNCIONAL
As empresas tradicionais são verticalizadas. Quanto maior a empresa mais vertical ela se torna, o que dificulta a tomada de decisão ágil e veloz, duas exigências num mundo em constante transformação.

Outro ponto importante.
Sua empresa é departamentalizada? Porque não atuar como uma startup?
E porque transformar seu organograma?

Para colocar o cliente no centro do negócio e não somente naqueles quadros pendurados na parede, com missão, valores, etc... que só serve para inglês ver.

É possível? Sim, mesmo uma empresa tradicional pode PENSAR e ATUAR como uma empresa digital. Aliás, eu diria mais. DEVE...

PROCESSOS
Digitalizar processos ineficientes ou desatualizados, só vai expor a empresa a riscos ainda maiores, pois ela terá maior alcance, mas irá gerar mais problemas na sua operação.

Você deve ter sofrido com alguma empresa que criou uma expectativa mas na hora "h", falhou no seu processo, não?

Porque? Porque seus processos não evoluíram ou se transformaram.

CAPACITAÇÃO DAS EQUIPES
Este é o ponto que tenho certeza que 100% do mundo reconhece como fundamental numa jornada de transformação digital. Mas se todos concordam, porque está tão difícil?

Os resultados só acontecem quando o mindset das lideranças e equipes se transformarem.

E isso não acontece por decreto, ou pela mudança do título da sua atividade no LinkedIn.

Acontece quando sua empresa investir em:

Conhecimento,
Experiência,
Metodologia.


Vou deixar três questionamentos para você analisar:

1. Quanto TEMPO sua equipe dedica para “pensar” o Futuro?

2. Qual o nível de CONHECIMENTO da sua equipe sobre novos MODELOS de negócios?

3. Como você gerencia a INOVAÇÃO no seu NEGÓCIO?

Pense nisso:

Você quer ser protagonista ou ser arrasado pela Transformação dos Negócios?

 

"Seu olhar sobre o mundo dos negócios nunca mais será o mesmo."

 

E não esqueça de assistir a palestra que originou este artigo, na íntegra:
https://www.youtube.com/watch?v=FqiXzOu4RP4&t=166s

Autor: Paulo Kendzerski
? Presidente do Instituto da Transformação Digital,
? Conselheiro do COMCET - Conselho Municipal de Ciência e Tecnologia de Porto Alegre,
? CEO da agência WBI On Life, desde 2000,
? Membro do Enterprise Europe Network,
? 30 anos de atuação no ambiente corporativo, desenvolvendo planejamento estratégico para empresas B2B e B2C,
? Especialista na construção de Ecossistemas de Negócios,
? Consultor em mais de 500 projetos de inovação/e-commerce,
? Prêmio "Campanha Destaque Google 2015”,
? Autor do livro "Web Marketing e Comunicação Digital“ (2 edições),
? coautor do livro "Impressão Digital. A tecnologia a serviço da Comunicação,
? coautor do livro “Gigante de Vendas.
#insightstransformadores
#transformacaodigital
#inovacao
#negocios
#modelosinovadoresdenegocios
#maturidadedigital
#capacitacao
#profissionaldofuturo

Últimas Transformações

Edital de Inovação
15
Abril