Receba conteúdo exclusivo
sobre Transformação Digital
COMPARTILHE
  • Recursos Humanos sem Recursos, compartilhar no facebook.
  • Recursos Humanos sem Recursos, compartilhar no facebook.
  • Compartilhar por e-mail
Recursos Humanos sem Recursos
16/07/2019

Não só o título desse artigo, mas seu conteúdo tem sido pensado há muito tempo, mas a falta de tempo pra escrever, dado as atividades dos últimos meses, me fez deixá-lo para depois.

Mas hoje, ao acordar e ver dezenas de mensagens no meu whats, sobre um post feito ontem, me fez retomar esse assunto.

Pra quem não recebe os #InsightsTransformadores que distribuo para mais de 8.500 pessoas pelo whats, vai uma rápida explicação:

Ontem, enviei uma mensagem personalizada, perguntando se haviam visto as informações do Roadshow da Transformação, que o ITD irá realizar.

O Roadshow da Transformação é um evento que reunirá 10 especialistas em Inovação e Transformação Digital, sendo três internacionais mais o secretário de Inovação do RS, Luís Lamb.

Recebi centenas de respostas, sendo que 99% das pessoas que responderam disseram que tinham um compromisso naquele dia, uma viagem marcada, ou outra explicação qualquer.

Eu respondi dizendo que seria importante ter alguém da empresa, de diversos setores, pois é um momento de enxergar o que as empresas mais inovadoras do mundo estão fazendo e questionei se o RH da empresa não deveria selecionar quais areas e pessoas deveriam participar.

Recebi várias, não uma ou duas, mas várias mensagens dizendo que o RH não poderia sugerir, pois não sabe nada sobre transformação digital, muito menos sobre inovação.
 

Como diz aquele narrador esportivo famoso: “Pode isso, Arnaldo?”


Essa situação, só reforça minha teoria de que, quem deveria estar à frente de um projeto de Transformação Digital, pouco ou nada sabe do tema.

Não só não sabe o que está acontecendo, como não tem hoje, capacidade para liderar um projeto que envolva toda a empresa. E porque não tem condições?

Entendeu agora, o porque do título desse artigo? "Recursos Humanos sem Recursos"

Há pouco tempo, participei de um debate sobre Transformação Digital, e na fala de abertura, perguntei quantas pessoas do RH estavam presentes. Um silêncio perturbador. Nenhuma pessoa, entre as 80 presentes atuavam no "famoso" Recursos Humanos das empresas.

Claro que não deveria ser assim, mas a realidade é essa. Mas falando sério, não que o bordão esportivo não seja. 

Segundo o estudo "Technology for Purpose", 77% das empresas não formam profissionais com competências digitais. E porque isso acontece?

Por dois motivos:

1. RECURSOS HUMANOS
O próprio setor não está inserido no projeto de transformação digital das empresas. Muitos desconhecem totalmente as inovações no seu próprio setor, imagina estar alinhado nas necessidades dos outros setores.

Pense comigo. Como é feito a seleção dos profissionais que vão ser contratados na sua empresa?

Volte um pouco antes. Como é feita a definição das habilidades desses profissionais?

Observo muito a movimentação de vagas no mercado, em especial, de transformação digital, e é triste ver as competências solicitadas por quem vai ser responsável pela transformação digital das empresas que estão contratando.

99,9% é definido olhando pro passado dos candidatos e não para uma visão de futuro.

Pense então no processo de seleção? Na análise do currículo, e principalmente na entrevista.

O viés tecnológico que a maioria das empresas adota, nos seus projetos, mostra que o RH não participa ativamente do processo de Inovação e Transformação Digital.

E como dizia aquele jogador famoso: "Chegou atrasado e já quer sentar na janela?"

Seja pelo desconhecimento dos gestores de RH, seja pela política (?) das empresas, o setor que deveria comandar o projeto de transformação digital, já que 100% dos especialistas afirmam que o a transformação digital é feita pelas pessoas, pouco sabe e pouco participa.

2. RECURSOS
Converso com muita frequência com diretores e gerentes de RH sobre como funciona os recursos dos setores das empresas e eles normalmente me dizem que cada setor tem uma verba alocada anualmente para suas ações, principalmente de capacitação.

E quando pergunto: E o RH? Tem verba?

A maioria responde que não. Ou seja, cada área escolhe onde quer investir esses recursos, escolhe quais cursos, eventos, desejam participar, mas o principal setor, responsável exatamente pela gestão de pessoas dentro de uma corporação, não tem recursos para criar uma política uniforme e planejada de acordo com a sua Estratégia de Retenção de Talentos e capacitação.
 

"Empresas Inteligentes são construídas a partir das pessoas que as lideram."


E qual o setor das empresas deve liderar esse processo? O setor responsável pela seleção e contratação de talentos. É o RH que deve construir programas e oportunidades para desenvolver novas habilidades digitais nas equipes da empresa. Deve pensar na tecnologia como uma ferramenta de apoio e não como um fim, envolver mais departamentos no mesmo projeto e propor soluções. 

Do contrário, vai continuar como no século passado. Contratando funcionários com habilidades e conhecimentos do passado e não talentos, com visão de futuro e postura inovadora.

A "verdadeira" Transformação começa nas pessoas, não?

Então, que o setor responsável pelas pessoas inicie a sua própria transformação e lidere sua empresa. Nos estudos sobre Maturidade Digital que o Instituto da Transformação Digital realiza, uma das conclusões é que:
 

"As empresas estão presentes no ambiente digital, mas continuam pensando e agindo de forma analógica."
 


Deixo como desafio, duas perguntas para o RH pensar:

Líderes do Futuro: quem são e como se comportam num mundo em transformação?

Como Inovar e implementar a Transformação Digital no RH e alinhar com a cultura das empresas tradicionais?

E você? Qual sua visão do RH da sua empresa?

#transformacaodigital
#inovacao
#recursoshumanos
#rhdigital

Autor: Paulo Kendzerski

- Presidente do Instituto da Transformação Digital
- Membro do Enterprise Europe Network
- Articulador POA_Inquieta
- TOP 1% no Linkedin - Social Selling Index
- Diretor Presidente da agencia WBI ON LIFE, desde 2000
- 30 anos de atuação no ambiente corporativo
- Especialista en Planejamento Estratégico Digital
- Consultor em mais de 500 projetos de inovação
- Prêmio "Destaque Google 2015”
- Autor do livro "Web Marketing e Comunicação Digital“ (2 edições – 2005 e 2009)
_ co-autor do livro "Impressão Digital. A tecnologia a serviço da Comunicação
- co-autor do livro “Gigante de Vendas.

 

trans
forma
ções