Receba conteúdo exclusivo
sobre Transformação Digital
COMPARTILHE
  • GOVERNANÇA para COMUNIDADES INOVADORAS no modelo de ORGANIZAÇÃO DAO, compartilhar no facebook.
  • GOVERNANÇA para COMUNIDADES INOVADORAS no modelo de ORGANIZAÇÃO DAO, compartilhar no facebook.
  • Compartilhar por e-mail
GOVERNANÇA para COMUNIDADES INOVADORAS no modelo de ORGANIZAÇÃO DAO
12/02/2024

Comunidades são organismos vivos que reúnem PESSOAS e Organizações que compartilham interesses comuns e se conectam para desenvolvimento coletivo.

Ao promover conexões de valor, as PESSOAS percebem um sentimento de Pertencimento e que estão inseridas em um ambiente coletivo e assim possam contribuir com o impulsionamento do Ecossistema de empreendedorismo e ambientes de inovação e promover a Transformação Social nas regiões onde atuam.

Ao analisar dezenas de comunidades existentes, desde as comunidades de marcas, de networking, sociais, locais e de inovação, que é nosso foco de análise neste artigo

Mas como promover uma governança numa comunidade?

Como promover engajamento com pessoas com visões de mundo e comportamento, completamente diferentes?

Este é o grande desafio de uma comunidade. Promover engajamento.

Para isso é necessária uma governança muito eficiente, para que esta comunidade não se torne refém de um grupo pequeno de pessoas que se sentem donos delas, contrariando a lógica de uma comunidade.

Você conhece o conceito de Organização DAO?

Fiz duas enquetes no LinkedIn sobre e as respostas não me surpreenderam.

50% responderam que nunca ouviram falar,
39% responderam que sabiam o conceito, mas nunca participaram de uma
11% responderam que sim e tinham experiência
.

Entendo que por ser uma enquete feita com meus seguidores no LinkedIn não retrata a realidade, pois a maioria tem um perfil sênior e com alto nível de conhecimento de técnicas de gestão.

Acredito que se fosse uma pesquisa mais ampla, os números seriam ainda maiores quanto ao desconhecimento de como funciona uma Organização DAO.

DAO é a abreviação de Decentralized Autonomous Organization (Organização Autônoma Descentralizada, em português).

As DAOs são uma forma inovadora de governança corporativa, que desafia os modelos tradicionais e apresenta uma nova forma de fazer negócios, interagir e gerir organizações.

As DAOs podem ser vistas como uma evolução das organizações tradicionais, pois permitem uma maior participação, colaboração e autonomia dos seus membros, além de reduzir os custos e os riscos de fraudes, corrupção e conflitos.

Essas organizações são essencialmente grupos de pessoas com objetivos comuns, organizados sem uma liderança central, que utilizam a rede Blockchain para a tomada de decisões.

Em outras palavras, as DAOs operam de forma descentralizada, sem depender de uma autoridade central para gerenciar suas atividades.

Abaixo um quadro comparativo com o modelo de organização tradicional:

Comparativo estrutura organizacional Empresas tradicionais X Organizações DAO

As DAOs podem ter diversos objetivos, como gerenciar recursos  inanceiros, criar produtos e serviços, promover a inovação social, entre outros.

Dois pontos importantes sobre as DAOs:

Estrutura Descentralizada:
As DAOs não possuem uma hierarquia tradicional com gerentes ou proprietários, como empresas tradicionais que são verticalizadas no seu modelo de gestão. Em vez disso, as decisões são tomadas coletivamente pelos membros da organização, usando mecanismos baseados em Blockchain.

Participação Democrática:
Os membros de uma DAO podem participar ativamente das decisões por meio de votos.

Existem diferentes modelos, como votos baseados em tokens (quanto mais tokens, maior o peso) ou identificadores digitais (cada membro tem um voto com o mesmo peso).

Mas voltemos ao ponto principal deste artigo, que é discutir sobre Governança em Comunidades Inovadoras, e ai, trago para o centro desta discussão, todos os tipos de comunidades. As locais, que reúnem pessoas sem a estrutura de um CNPJ por trás, até núcleos e hubs mais estruturados, principalmente fisicamente, componentes de estruturas maiores como universidades e empresas.

OBJETIVOS de uma GOVERNANÇA no modelo de ORGANIZAÇÃO DAO

O objetivo central deste modelo de governança é ampliar o empoderamento dos membros de uma comunidade.

Ao conceder-lhes um papel ativo na tomada de decisões e ao reconhecer as suas contribuições através de um sistema transparente, aspiramos permitir-lhes moldar ativamente o futuro da comunidade.

Este empoderamento traduz-se numa maior responsabilização, onde cada membro se sente valorizado e investido no nosso sucesso coletivo.

Este modelo de governança não só fortalece a confiança e o compromisso – cruciais para uma colaboração frutífera e inovadora dentro de uma comunidade – mas também visa maximizar a participação dos membros através da descentralização da tomada de decisões, garantindo maior transparência e responsabilização.

A Governança no modelo DAO evita a concentração excessiva de poder, garantindo que todas as vozes sejam ouvidas e consideradas.

Os membros até podem delegar os seus direitos de voto a um representante escolhido se não se sentirem qualificados para tomar determinadas decisões.

PROCESSOS de uma Organização DAO

Transparência:
O processo de governança deve ser claro e aberto para todos os membros participarem.

Descentralização:
A governança deve ser distribuída entre os membros, evitando um único ponto de controle ou tomada de decisão.

Inclusão:
Deve permitir que todos os membros tenham voz e possam participar na tomada de decisões.

Justiça:
O processo de governança deve ser imparcial e garantir que todos os membros sejam tratados de forma igual.

Flexibilidade:
Deve ser adaptável e capaz de mudar à medida que a rede cresce e evolui.

Segurança:
Deve ter medidas de segurança robustas para evitar que intervenientes maliciosos assumam o controle ou interrompam o funcionamento da comunidade.

Clareza:
Deve ter regras, políticas e procedimentos bem definidos que sejam fáceis de compreender e seguir.

Capacidade de resposta:
Deve ser capaz de responder rapidamente às necessidades e mudanças da rede e dos seus membros.

Existem muitas organizações DAO espalhadas no mundo, a grande maioria muito, mas muito segmentada. Exemplos?

A Krause House é uma Organização Autônoma Descentralizada (DAO) governada por uma comunidade de fãs, amantes do basquete e puristas.

Juntos, criaram as regras de consenso que trarão o primeiro time governado por torcedores para a NBA. O coletivo de colaboradores ambiciosos cujo objetivo é possuir uma equipe da NBA descreve a missão subjacente dos DAOs em sua forma mais pura: Difícil para um, alcançável para muitos.

Já a Meeds DAO está construindo uma plataforma de engajamento descentralizada para o futuro do trabalho, já que este será uma das maiores revoluções no mundo moderno, pois vai impactar milhões de pessoas no mundo inteiro. O atual modelo de trabalho (CLT, PJ, etc...) está falido.

Todos os tipos de conflitos de interesses levaram 85% dos colaboradores a desligarem-se do seu trabalho principal, levando-nos a restaurar o valor e o significado do trabalho (mas este é assunto para outro artigo em breve)

Já existe inclusive, um observatório. O Lisbon DAO Observatory procura conscientizar o público sobre os DAOs e as questões jurídicas que eles trazem, divulgar as atividades, iniciativas e eventos do Projeto e publicar quaisquer resultados de tais iniciativas.

O próprio Instituto da Transformação Digital - ITD foi concebido e construído como uma ORGANIZAÇÃO DAO.

Atuamos como um ECOSSISTEMA de PESSOAS conectadas por um propósito comum de Transformação da sociedade através da construção de soluções para o mundo corporativo. Estas soluções passam pela construção coletiva até a formatação do modelo comercial que será oferecido para o mercado.

E isto não significa que não exista uma estrutura de funções e regras bem definidas.

Vejo algumas pessoas questionando isso. Uma coisa é o modelo de construção de negócios e outra é a estruturação da comunidade e/ou organização, com suas áreas e divisão de responsabilidades e funções.

Numa Governança baseada no modelo de Organização DAO, a construção é feita de forma colaborativa e participativa dos seus membros.

O ciclo de vida de construção de um “produto” de uma organização DAO funciona da seguinte forma:

IDEIA: A ideia de um projeto ou de serviço descentralizado é criada por meio de uma proposta. Ela deve conter informações sobre a “proposta”, detalhes de funcionamento e de objetivos do projeto. Essas informações são registradas em um contrato inteligente.

ACORDO: Usuários da comunidade podem manifestar interesse na proposta e colaborar. O projeto inicia quando consegue captar uma certa quantidade mínima de envolvidos.

CONSTRUÇÃO: o projeto começa a ser desenvolvido e os colaboradores são recompensados com os ativos, de acordo com o especificado no contrato.

ATIVAÇÃO: depois de concluído, o projeto (produto ou serviço) pode ser implantado dentro da comunidade para ser utilizado por outros usuários.

As DAOs são muito recentes e, como toda novidade, ainda geram muitas incertezas. Por outro lado, o mundo é movido por inovações e, consequentemente, poderão surgir daí grandes projetos, rompendo paradigmas em que nos encontramos na atualidade.

Se interessou no tema?

Fale com a gente. Tenho certeza que o ITD pode contribuir para a transformação do seu negócio.

Autor: Paulo Kendzerski

Últimas Transformações